MAR VERMELHO -EGITO

17 a 24 de setembro de 2022

MAR VERMELHO -EGITO

17 a 24 de setembro de 2022

Live Aboard, o que é?

Embarcar em um liveaboard, como são chamados os barcos que fazem roteiros exclusivos para mergulhadores e acompanhantes, é como permanecer imerso em um mundo submarino, mas com as facilidades de um catamarã equipado com cabines individuais com chuveiro e água quente, chef de cozinha a bordo, varanda e assistência em todas as operações de mergulho. E isso é tudo (e suficiente). O resto pode deixar que o mar lá fora se encarrega.

MAR VERMELHO

Valor do pacote: 980 EUROS

Dia 1: Reunião e assistência no aeroporto de Sharm El Sheikh por nossa equipe no aeroporto. Transferência para o cais. Embarque a partir das 19:00 horas. Coquetel de boas-vindas, apresentação do barco e da tripulação. Distribuição de cabines. Jantar a bordo.

Dia 2 – Seis dias de mergulho com um plano diário de 3-4 mergulhos por dia.

Dia 7: Desembarque em Sharm El Sheikh. Dia de folga para dessaturar o nitrogênio residual. Tempo livre para aproveitar a vida noturna local, fazer compras e boates. Jantar e noite a bordo.

Dia 8: Desembarque antes do meio-dia. Traslado ao aeroporto. Check-in assistido por nosso staff no aeroporto.

Alguns destaques do percurso são:

STRAIT DE TIRAN
O Estreito de Tiran é na verdade uma cordilheira submersa que se eleva de mais de 300 metros de profundidade e se estende desde a ponta sudeste do Sinai até a ilha de Tiran. É basicamente uma passagem entre o Golfo de Aqaba e a principal bacia do Mar Vermelho, formando uma área de fortes correntes de maré.
No Estreito, encontramos 4 recifes que são famosos pela qualidade de seus corais e abundante vida marinha. Grandes avistamentos de fauna oceânica são típicos.

GORDON REEF
Um recife circular onde existe um grande planalto arenoso e restos de um naufrágio.
O naufrágio do Lullia fica bem no topo do recife (desde 1983), tornando-o um marco soberbo.
Muito adequado para mergulhos de verificação no Planalto Sul e também alguns mergulhos super agradáveis ​​à deriva ao longo das paredes leste e oeste. Os mergulhos noturnos são espetaculares, embora só possamos dormir aqui quando o tempo permitir.

THOMAS REEF
Thomas é o menor dos quatro recifes de Tiran e, se as condições forem calmas, é possível contornar todo o recife. Não há ancoradouros no recife Thomas, então todos os mergulhos são feitos à deriva.

No Planalto Sul encontramos o Thomas Canyon, um mergulho incrível para mergulhadores técnicos, uma fenda começa nos 35 metros e desce até 96. As paredes do recife Thomas estão completamente cobertas por corais moles e muitos corais Gorgonian Fan e árvores de coral negro. No azul, sempre há a possibilidade de encontrar grandes peixes pelágicos passeando e até tubarões-martelo às vezes são vistos.

WOODHOUSE RECIFE
É o recife mais longo de Tiran, longo e estreito, ideal para mergulhos à deriva fáceis. É uma parede quase vertical que despenca nas profundezas. Possui também um desfiladeiro subaquático e algumas cavernas adequadas apenas para mergulhadores técnicos. Na área do cânion, podemos ver uma das poucas anêmonas vermelhas da região.

JACKSON REEF
É considerado o melhor recife da região devido à qualidade dos corais, abundância de vida selvagem e encontros com vida pelágica. É um recife redondo com paredes verticais e um jardim de coral raso no lado oeste. Continuamente varrido por fortes correntes, por vezes extremamente fortes, é óptimo para mergulhos em deriva selvagem, encontros com grandes peixes e lindos recifes de corais.
Durante os meses de verão, pequenos grupos de tubarões-martelo (Sphyrna lewini) residem na área norte.
Também no lado norte, encontramos os restos do naufrágio do Lara, um navio de carga encalhado no Recife Jackson em 1983.

 

Ras Mohammed National Park

 

ANEMONE CITY, SHARK REEF & YOLANDA REEF
O mergulho mais famoso do Mar Vermelho e considerado um dos melhores locais do mundo. Começamos na cidade de Anemone, onde dezenas de enormes anêmonas (Magnificent heteractis) hospedando uma grande variedade de peixes-palhaço e donzelas podem ser encontrados. A partir daqui, saltamos para o azul, cruzando as profundezas abaixo, para as paredes do recife de tubarões.

Ao longo do caminho, possíveis avistamentos incluem; tubarões, atum, pargo e outros grandes animais marinhos pelágicos. A partir daí, o mergulho continua em águas mais rasas entre os dois recifes. Aqui, você poderá ver partes do navio cargueiro: Yolanda, que atingiu o recife e lhe deu o nome. Entre os escombros, você encontrará uma grande coleção de banheiros e os restos mortais do BMW do capitão. A área ao redor do naufrágio geralmente abriga peixes-leão, arraias-pintadas-azuis e moreias. Todo o trecho entre os dois recifes está repleto de rochas cobertas de corais, bem como muitos corais nas laterais do recife, que contrastam bem com o fundo de areia branca. A água rasa, a luz refletida do fundo e os recifes coloridos fazem deste um paraíso para os fotógrafos.

JACKFISH ALLEY
O mergulho tradicional começa com uma caverna a 5 metros que na verdade é um mergulho saindo a uma profundidade de 9 metros. A caverna é coberta por pequenos ventiladores gorgonianos e uma rachadura no telhado permite a passagem dos raios de sol. A partir daqui, nadamos até um longo Sandy Alley que dá o nome a este local; foi originalmente chamado de Fisherman’s Bank, devido a uma grande quantidade de jackfish encontrados aqui. Você pode ver barracudas, atuns e todos os habituais residentes do Mar Vermelho aqui. O mergulho termina no final do beco de areia onde a maioria das pessoas se encontra na barra 50.

RAS GHOZLANI
Ras Ghozlani é um belo local de mergulho com muitas coisas interessantes para ver e descobrir. Começa-se numa encosta arenosa a uma profundidade de cerca de 6 metros que desce lentamente até ao declive que se encontra a cerca de 25 metros. Toneladas de pináculos em diferentes formas e tamanhos.

 

 

Compartilhe

Venha para a Galeão Sacramento

Solicite já o contato de um de nossos instrutures.

Open chat
1
Se tiver dúvidas, pode me chamar!